Como o açúcar altera o gosto do café

Se você chegou até esse texto provavelmente já deve ter se deparado com a discussão de colocar ou não açúcar no café e como isso pode desencadear reações enérgicas dos mais “tradicionalistas”. O fato é que grande parte dos consumidores de café não tomam café puro e sim com leite/leite vaporizado (cappuccino), calda (mocca) ou especiarias como cardamomo e, sem esses consumidores, a própria indústria do café não teria chegado no ponto que chegou.

A questão é que o café é muito pessoal – as pessoas sabem exatamente como gostam e provavelmente já o bebem assim há anos, tentar interferir em como as pessoas devem gostar das suas bebidas parece um pouco demais, você não acha?

Além disso, a “condenação do açúcar” só faz afastar as pessoas que gostam do seu café um pouco mais adoçado. Ao invés de criticar, por que não tentamos entender melhor como o açúcar altera nossa bebida favorita?

Com esse pensamento, fizemos uma pesquisa com as principais alternativas para o açúcar nas capitais do Brasil e como elas diferem entre si, afinal, assim como o café possui notas sensoriais, o açúcar também, e é aí que as coisas começam a ficar um pouco mais interessantes 🙂

AçúcarDoçura*Acidez*Espessura*Notas
Refinado tradicional2,50,51Acidez suave, xarope
Demerara2,511Defumado, Baunilha, mel, floral
Mascavo Escuro1,52,252Fava de baunilha, Madeirado, melaço
Para o teste foi adicionado proporções iguais de água e açúcar para formar o xarope e descansado durante a noite antes da prova.
* Doçura, Acidez e Espessura foram avaliados em uma escala de 0 a 3

E quando adicionamos o açúcar ao café, será que muda alguma coisa? Será que a mudança é evidente ou apenas a doçura que muda?
No teste foi adicionado uma colher de chá do xarope de prova em uma xícara de café, para os testes foi um café equilibrado e suave, já que a intenção principal era notar o açúcar.

No teste o açúcar mascavo escuro foi o que mais se destacou, tendo aumentado consideravelmente a doçura da bebida, mais até que o açúcar refinado, e tornou a acidez da bebida um pouco mais brilhante.

Quanto à viscosidade, a variação foi bem pequena, em destaque para o açúcar refinado que praticamente não provocou mudança nesse aspecto.

Já quanto à acidez, tanto o demerara quanto o açúcar refinado tiveram uma pequena redução, enquanto o Mascavo escuro teve um leve aumento.

Conclusão

Assim como leite, chantilly e caldas e até frutas que já são usadas hoje em dia, o açúcar foi capaz de trazer notas interessantes, é claro, que assim como qualquer outra adição ao café algumas notas se perdem enquanto outras se destacam, esperamos que dentro de um tempo tenhamos uma compreensão maior do açúcar podendo chegar ao ponto até indicar qual açúcar é capaz de adoçar e harmonizar melhor um determinado café.

E você?
Bebe café puro ou com açúcar? Gostou dessa publicação? Conta pra gente como prefere o seu café

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Um site WordPress.com.

Acima ↑

Crie seu site com o WordPress.com
Comece agora
%d blogueiros gostam disto: